Ghost ou não, quem nunca quis ser?

O mais recente escândalo envolvendo uma escritora brasileira, que foi comprovado por leitores atentos, comprovaram trechos e partes copiadas de obras de outros autores. Pra piorar, a própria autora copiona justificou que contratou os serviços de uma agência de ghost writers. O chocante não seria o fato dela assumir que utilizou dos serviços de ghosts… Leia mais Ghost ou não, quem nunca quis ser?

Quando as palavras não morrem. Apenas hibernam e florescem em seu tempo próprio.

Novos ciclos demandam entre morrer e redescobrir novas porções de si, para que estas ganhem a força para aflorarem terra acima, vencer as dificuldades de alcançar a luz do conhecimento de todos. Tanto assim, algumas podemos declinar e guardar, em uma hibernação para que se poupe energia para passar o inverno de outras atenções a… Leia mais Quando as palavras não morrem. Apenas hibernam e florescem em seu tempo próprio.

Quando a realidade se torna ficção

Não falo por todos os escritores, mas particularmente é enriquecedor conhecer pessoas de várias classes sociais e tipos psicológicos diferentes. Digo que é importante para a escrita pois necessita-se de material humano apra se compor personagens para as histórias. Quanto mais verídicas, mais plausíveis se tornam. Torna-se um critério diferenciador de seu trabalho como escritor… Leia mais Quando a realidade se torna ficção